Descubra se você é abusado emocionalmente!

27 dezembro, 2014

          
          O abuso é um ciclo repetitivo de violência emocional e geralmente são acometidas em mulheres. Inicia-se com as tensões normais do dia a dia do casal e da família, que podem vim através das relações entre os filhos, do emprego, dificuldades financeiras ou divergências de opiniões.
Nos relacionamentos não abusivos, essas tensões são superadas de diversas formas onde o próprio casal consegue articular entre eles, diminuindo suas pressões. Quando o casal não dá conta de superar, as tensões se revertem e aumentam cada vez mais. Sem habilidades para lidar com as situações, o homem fica cada vez mais irritado e a mulher mais assustada e amedrontada, iniciando-se o abuso não físico, pois ao invés de bater ou espanca-la fisicamente, ele xinga, humilha, ameaça, tenta afetar coisas ou pessoas queridas da esposa, como; agredir os filhos para afetar a mulher, rasgar e queimar suas roupas ou objetos.
Toda essa humilhação são transformadas em medo, sensação de inutilidade e são caracterizadas como feridas invisíveis. Feridas que não são aparentemente notáveis, mas que doem, machucam, ardem...


Feridas Invisíveis

No fim do ciclo, o homem diz se arrepender, que não queria que tudo aquilo acontecesse, lhe traz flores, faz promessas e chora. Nesse momento a mulher começa a se sentir melhor e sente-se culpada justificando os comportamentos dele com atitudes que ela considera ter errado. Nesse momento surge um período passageiro de calma e reconciliação. Voltam a uma vida cheia de amores e declarações. A mulher sente-se esperançosa e acredita que tudo mudou e agora será melhor.
Portanto, as tensões diárias são inevitáveis, por mais que ele tente lidar de frente e encará-las, com o tempo irão começar a perturbar novamente e perdendo seu controle. E o ciclo se inicia de novo.
Percebam: 1) as tensões aumentam; 2) o abuso surge com violência; 3) as desculpam jorram; 4) se instala a calma; 5) a esperança nasce novamente ...1) surgem novamente as tensões da vida. Esse é o ciclo da violência invisível.
Além da dor advinda do abuso a mulher nunca consegue prevê quando a explosão surgirá novamente, mas já ficam a espera dela. E assim, elas se “acostumam” a viverem dentro desse ciclo vicioso. É um abuso muitas vezes difícil de ser caracterizado, pela falta de conhecimento e porque não apresentam lesões físicas.
Geralmente essas mulheres ao passarem por uma série de repetições abusivas, se sentem no seu limite e conseguem denunciar, mas com o tempo elas voltam ao seu estado esperançoso, pois seu parceiro se recuou por um instante e acabam não comprovando os fatos e tudo se repete novamente.
São várias as mulheres que sofrem de abusos emocionais, caem nesse ciclo repetitivo e não conseguem identificar sua situação. Ter consciência do seu funcionamento é o primeiro passo. Ninguém melhor que a própria abusada precisa ter clareza da situação vivenciada e sofrida, para então conseguir identificar que precisa de ajuda para sair e se tratar das feridas abertas que machucam tanto.
E você, quais são suas feridas invisíveis?



 ______________________________________________________________________________


Notas:
               1. Autora: Fernanda Almeida Cavalcanti
                               Psicoterapeuta Sistêmica Familiar em Montes Claros/MG
                               Atende Casais, Famílias e Individual
        

Cadastre seu e-mail do lado direito da página e receba as novas postagens.


2 comentários:

  1. Lendo seu texto percebi o quanto a justiça precisa estar atenta a essa questão que está presente em nossa vida debaixo do próprio nariz. Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  2. Verdade Ricardo. Quando não são mascaradas, passam 'despercebidas'. Obrigada pela participação!

    ResponderExcluir



 

Fernanda Cavalcanti © Copyright - 2012. Todos os direitos reservados. Layout criado por Gabi Layouts