Como está o seu equilíbrio emocional?

23 janeiro, 2015

 Sempre gosto de comparar a vida como o andar de bicicletas, uma ótima metáfora para nos impulsionar quando caímos e esquecemos de pedalar porque machucamos. Em geral, as pessoas aprendem a andar de bicicleta quando ainda são crianças, algumas esperam ansiosamente pelo dia que alguém, provavelmente seus pais, irão lhe presentear.
Mas não basta só ganhar uma bicicleta, precisamos aprender a andar; habilidade essa que alguns possuem facilmente e outros nem sequer sabem por onde começar. Cair faz parte do aprender, do iniciar. Machucar, sangrar e doer... não tem como escapar se quer aprender.
Não aprendemos a equilibrar em uma bicicleta de um dia para o outro, precisamos treinar repetitivamente e constantemente. Iniciamos com alguém segurando, depois com rodinhas e depois sozinhos. As palavras que frequentemente ouvimos falar é: PEDALAR ou FREAR.


Viver é como andar de bicicleta!

            Viver não é tão diferente assim. Na infância precisamos dos nossos pais ou responsáveis para nos ‘guiar’, nos dizer qual direção seguir e como pedalar. Com o tempo de “treinos” amadurecemos um pouco mais e passamos para a fase da adolescência; a fase das ‘rodinhas’: estou quase só! Nessa etapa começamos a adquirir um pouco mais de habilidade e já nos arriscamos pedalar mais. Sentimos que precisamos mais nos proteger do que estamos protegidos.
Ao entrar na fase adulta é preciso retirar as rodinhas, além de aprender a pedalar, em alguns momentos é preciso aprender a frear, ir devagar ou parar. E se perder o equilíbrio já era, vai cair. E depois? Depois é levantar, montar novamente e pedalar.
Pedalar porque a vida segue e não espera você se lamentar. É preciso aprender a seguir em frente sentindo a dor, a angústia, mesmo que chorando e sangrando. E se houver outros tombos, que eles nos façam aprender a cair melhor que antes; é impossível não cair, nem sempre estamos com total equilíbrio e controle.
          Se tiveres que chorar, chore, e chore pra valer! Mas continue pedalando. Pode usar os freios para ir um pouco mais devagar, mas não  parar de vez. Pedalar é necessário... e viver é preciso!


_____________________________________________________________________________


Notas:
                  1. Autora: Fernanda Almeida Cavalcanti
                       Psicoterapeuta Sistêmica Familiar em Montes Claros/MG
                       Atende Casais, Famílias e Individual

                

Cadastre seu e-mail do lado direito da página e receba as novas postagens.



6 comentários:

  1. Excelente texto de ajuda, de auto-ajuda!
    E ajuda é sempre bem vinda!

    Parabéns psicoterapeuta Fernanda Cavalcanti.

    Equipe Interação Sistêmica

    ResponderExcluir
  2. A vida é um constante cair e levantar. O ato de equilibrar nos impulsiona a querer mais, a ir além. Assim é a minha vida: tentar vencer os obstáculos com ajuda do equilíbrio. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito de metáforas e penso que elas são ótimas para usarmos sempre que precisar em nossa vida. Metáforas precisam ser sempre interpretadas e analisadas e quando for necessário pode e deve ser usada no dia a dia, não como uma receita pronta a ser seguida, mas como um recurso adicional para melhorar o que for preciso. Obrigada a todos pelos comentários, pontos de vistas e feedback. São todos necessários e bem vindos!

    ResponderExcluir
  4. Adorei a comparação de viver a vida com o andar de bicicletas, tudo haver com equilíbrio, que é o que precisamos aprender em nossa vida. Além disso saber que precisamos frear as vezes, e em outros momentos, andar mesmo que com medo. Cada vez admiro mais seu trabalho. Mais uma vez parabéns Fernanda, mais um texto show!!

    ResponderExcluir
  5. Olá psicoterapeuta Fernanda. Apaixonada pelo seu blog.
    Vejo que nos tempos de hoje o que nos move são nossas emoções, devemos preparar mentalmente para um bom equilibrou nos tempos de hoje. Muitos estão perdendo este equilibrou a ponto de cair e não conseguir erguer, pois na sua mente é um frágil, por isso es a importância de um próximo que ajude a equilibrar, que mostre a importância de estar sempre tentando. Devemos ser grato a vida a cada dia pois é vivendo que descobrimos nossa força de equilíbrio.
    PARABÉNS !!! LINDO TRABALHO.

    ResponderExcluir
  6. Ricardo e Eliara estou muito grata e feliz pelas palavras postadas no blog como feedback. É um prazer muito grande ter pessoas participativas como vocês. Voltem sempre!

    ResponderExcluir



 

Fernanda Cavalcanti © Copyright - 2012. Todos os direitos reservados. Layout criado por Gabi Layouts