As dores e as delícias de 2018: fechando ciclos

31 dezembro, 2018





Longe de ser uma foto para exibir meu corpo.
É porque ainda não me ensinaram a fotografar a alma.
Não me ensinaram, mas eu aprendi com a vida que podemos transmitir pelo corpo e pelas nossas atitudes e comportamentos o que sentimos dentro da gente, no coração, na alma...
E foi bem esse o meu propósito ao tirar esta foto em frente ao espelho do banheiro da academia, imitando a "modinha fitness", porque meu EGO, que é parte de mim, também é vaidoso.
E é bem isso que quero mostrar nesta 'simples', mas significante foto.

Alguns vão olhar e simplesmente julgar pela aparência:
"Nossa mas ela precisa mudar isso e aquilo.",
"Precisa emagrecer mais tantos quilos.",
ou,
"Nossa como ela emagreceu, já ta ficando feia."
"Como ela é patricinha, fresquinha, metidinha." etc.
Outros vão olhar e pensar:
"Ela tem algo diferente."
"Os olhos brilham, será o que ela faz pra ser assim?"
"A vida tem lapidado esta garota."

É porque a gente aprende, desde criança, a julgar o tempo todo.
E assim, carregamos isso para a vida, ou melhor, só enxergamos o outro com aquilo que temos dentro da gente.
Se tenho amor, enxergo e transmito amor.
Se tenho ódio,  exergo e transmito ódio.
Se tenho raiva, enxergo e transmito raiva... e por aí vai.

Neste último dia do ano, olho para trás e sinto paz de espírito.
"Mas como assim Fernanda, paz de espírito?
Seu namorado está tetraplégico;
Você está desempregada;
Teve várias batidas e acidentes de carro;
Fora tantas outras situações 'ocultas' que aconteceram!?"
Mas irei sorrir novamente e respirar o amor que transborda no coração.
Porque é isso que carrego aqui dentro...
Uma sensação e uma mistura de emoções tão subjetivas que não tem como descrever em palavras, apenas sentir.
Um sentir individual, solitário, mas com grande satisfação.
Amor próprio, preenchimento de um vazio que gerava tantas angústias; cura interna, autoconhecimento, acolhimento de uma criança interna que clama por amor...

Talvez a vida já vem nos mostrando e dando sinais o tempo todo, mas permanecemos cegos, sem querer enxergar. E por incrível que pareça, 'não enxergar' é uma escolha.

Foi quando tudo desmoronou, quando tudo ficou escuro, parecendo não ter saída, quando me vi nas situações mais vulneráveis e me senti, definitivamente, no fundo do poço, que floresceu o que há de melhor em mim.

                         - Éh! Meus maiores e melhores aprendizados vieram com                                                muitas dores!

Não importa quem você é, o que você tem, seu status social, ou o que aconteça com você, não temos o controle de nada; em segundos sua vida pode virar ao avesso e tudo dependerá de como você vai escolher lidar com isso, rever seus valores, seu jeito de viver, seu interno e seu externo:
"Coitadinha de mim!"
"Como Deus é injusto!"
"Por que comigo?"
ou
"O que a vida está querendo me ensinar, me mostrar?"
"O que eu posso aprender com a minha realidade hoje?"
"É isso que temos no momento, como posso fazer para ser da melhor maneira possível?"

Já ouvi dizer que tudo que a gente dá, um dia volta de alguma forma.
Por isso, também, eu quero transmitir todo o amor que existe dentro de mim, por escolha.

Portanto, é tudo isso que essa foto representa, para mim hoje:
Certeza da presença Divina, amor que transborda, garra, leveza, vitória e a certeza que doei o melhor que existe dentro de mim: para o outro, para a vida e para mim mesma.
Tudo isso foi por escolha própria.

E a aparência e o corpinho bonito, são consequências de autocuidado e de tudo que carrego dentro de mim e hoje transborda: amor próprio e respeito.

Valeu a pena.
Sou grata!
Vou indo 2018...


Um feliz 2019 para todos!


____________________________________________________________________________



Notas:
                   1. Autora: Fernanda Almeida Cavalcanti
                                   Psicoterapeuta Sistêmica Familiar em Montes Claros/MG
                                   Atende Casais, Famílias e Individual
                   
                    2. Este conteúdo é exclusivo.



Cadastre seu e-mail do lado direito da página e receba as novas postagens.




Comentários
0 Comentários

Comentários:

Postar um comentário



 

Fernanda Cavalcanti © Copyright - 2012. Todos os direitos reservados. Layout criado por Gabi Layouts