PSICOTERAPIA - MEU CAMINHO (PARTE 2)

04 fevereiro, 2019





A orientação que tínhamos era:
"Seu psicoterapeuta precisa ser alguém em quem você terá empatia, sentirá segura e confortável para falar sobre tudo que desejar. Experimente com um, se não gostar, experimente com outro, até encontrar alguém com quem sentirá essa troca."

Pois bem, lá fui eu, toda obediente. Mas havia um algo a mais que eu aprendi, estudando, que o psicólogo clínico deveria está sempre em processo de busca para seu crescimento pessoal e profissional, através de cursos, capacitações, supervisões de casos e também 'ter um Psicólogo para chamar de seu'.

Mais que depressa, puxei a 'ficha' da psicóloga que eu havia escolhido e sim, graças a Deus ela atendia meus pré-requisitos. Marquei!

Já na recepção comecei a 'pirar':
E agora, vou falar o que com ela?
Será se vai ficar me olhando sem falar nada?
E se eu não tiver mais nada pra falar, acabar o assunto?
E se me dê crise de riso?
Ou de choro?
Tá me dando um branco...
Meu Deuuuus!

Sei lá... dizem que é pra falar de mim, o que faço, o que penso da vida, minha infância (visheeeee, mas eu nem lembro nada da minha infância!), minha família, namorado... Será se é legal ou vai ser uma chatice?

Com tantas expectativas e incertezas, eu sentia dentro de mim que era ali que eu precisava estar, que eu desejava estar. E nem eu mesma sabia o quanto era importante esse meu desejo, empenho e esforço nesta busca.

Para que a psicoterapia aconteça, a pessoa que procura (no caso o cliente) precisa querer está ali, precisa saber da importância do seu empenho nesta busca. E não simplesmente ir porque o médico encaminhou ou alguém indicou. A vontade maior tem que ser dele mesmo. Afinal, as mudanças devem acontecer com ele que é quem está lá. É impossível tratar quem não está presente.

Bom... Disso eu já tinha definido dentro de mim: "Meus professores indicaram, mas acima disso eu via a importância e a minha necessidade, portanto, precisava de ajuda."
E fui atrás...

Foi estranho ter alguém me olhando, prestando atenção inteiramente em mim, me escutando falar sem parar...


(Continuação no próximo post)



____________________________________________________________________________


Notas:

                   1. Autora: Fernanda Almeida Cavalcanti
                                   Psicoterapeuta Sistêmica Familiar em Montes Claros/MG
                                   Atende Casais, Famílias e Individual
                   
                    2. Este conteúdo é exclusivo e original do Instagram (@fe_psico)

                   3. Foto: @diegocavalcanti716


Cadastre seu e-mail do lado direito da página e receba as novas postagens.


Comentários
0 Comentários

Comentários:

Postar um comentário



 

Fernanda Cavalcanti © Copyright - 2012. Todos os direitos reservados. Layout criado por Gabi Layouts