PSICOTERAPIA - MEU CAMINHO (PARTE 1)

03 fevereiro, 2019




Ainda lembro a primeira vez que entrei em um consultório de psicologia para uma consulta. Se não falha a memória eu tinha 19 anos e cursava o 2° período da faculdade.

A verdade é que nem eu mesma sabia ao certo o que fazer ali, mas eu queria experimentar, conhecer e vê como que era esse 'negócio' de terapia. Se realmente 'resolveria meus problemas'.

Os pensamentos sabotadores e os mitos que carregava estavam a todo vapor dentro de mim:
- Mas isso é pra quem tem dinheiro, muito caro!
- Quem vai ao Psicólogo não é doido? Uai, será se tô nesse nível?
- Isso é frescura, ficar aqui conversando vai dá em nada!

"QUEM NUNCA, NÉ?"

                             A meu ver, esses mitos chegam a ser culturais. Ainda hoje percebo, escuto e presencio grande parte da                                                população com esses mesmos pensamentos e ideias sobre a psicoterapia.

Meus professores sempre questionavam em sala de aula:
- Todo Psicólogo precisa fazer psicoterapia.
- Como iremos ajudar alguém que nos procura, se nem mesmo sabemos resolver os nossos problemas?
Esses questionamentos começaram a fazer todo sentido para mim.

Afinal, todos os professores aos quais eu mais admirava, aqueles que a gente quer ser igual 'quando crescer', faziam psicoterapia. E eu, lógico que não queria ficar para trás, queria seguir os mesmos passos. Então se eles fazem eu também tenho que fazer.

O que mais me chamava atenção era o ar de tranquilidade, a facilidade que tinham em falar de si, falar dos seus sentimentos, falar NÃO ao outro sem remorso, assumir sua responsabilidade seja ela boa ou ruim, não ficar murmurando os problemas aqui e ali... Ou seja, esse povo tinha um Ar de pessoas Bem Resolvidas, maduras e seguras de si.

Pronto! Era isso que eu queria. Também queria ser Bem Resolvida 'oras bola'. Queria ser uma profissional coerente e poder ajudar quem precisasse da minha ajuda.

Daí se iniciou toda minha busca por um profissional Psicólogo:
Quem? Como escolher?
Será quanto custa?
Eita que negócio caro!
Não tenho condições de bancar isso.
Mas eu preciso tentar, quero vê no que vai dá...


(Continuação no próximo post)



____________________________________________________________________________


Notas:

                   1. Autora: Fernanda Almeida Cavalcanti
                                   Psicoterapeuta Sistêmica Familiar em Montes Claros/MG
                                   Atende Casais, Famílias e Individual
                   
                    2. Este conteúdo é exclusivo e original do Instagram (@fe_psico).

                   3. Foto: @diegocavalcanti716


Cadastre seu e-mail do lado direito da página e receba as novas postagens.




Comentários
0 Comentários

Comentários:

Postar um comentário



 

Fernanda Cavalcanti © Copyright - 2012. Todos os direitos reservados. Layout criado por Gabi Layouts